skip to Main Content

PET Scan no linfoma: o que é e como funciona

Importância no diagnóstico e acompanhamento

O linfoma é um tipo de câncer que afeta o sistema linfático e pode ser dividido em dois grandes grupos: Hodgkin e não-Hodgkin. Para diagnosticar e monitorar o linfoma de forma precisa, os médicos contam com uma ferramenta essencial, o PET Scan. Entenda o que é este exame e como ele funciona.

Como o PET Scan contribui para o diagnóstico do linfoma

O PET Scan é um exame que desempenha um papel crucial no diagnóstico do linfoma. Este exame fornece informações detalhadas sobre a atividade metabólica das células, ajudando os médicos a identificar áreas com maior atividade celular, característica comum em células cancerígenas.

Ao utilizar uma substância radioativa chamada radiofármaco, o PET Scan destaca regiões do corpo onde há um aumento anormal da atividade metabólica. Isso auxilia na identificação de gânglios linfáticos afetados pelo câncer e na determinação da extensão da doença.

SAIBA MAIS SOBRE TOMOGRAFIA E RESSONÂNCIA 

PET Scan no estadiamento do linfoma

Além do diagnóstico inicial, o PET Scan é bem importante para entender qual o estadiamentos do linfoma. Isso porque ele permite que os médicos vejam a extensão e progressão da doença, ajudando a estabelecer um melhor plano de tratamento ao paciente.

Como vimos, este exame consegue detectar áreas com maior atividade metabóloca, então é possível identificar se o linfoma espalhou para outras partes do corpo.

Monitoramento do linfoma

O PET Scan é também frequentemente utilizado para monitorar a resposta do paciente ao tratamento. O exame mostra se as células cancerígenas estão diminuindo após a realização do tratamento, mostrando uma resposta clínica positiva.

Está postagem tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top