skip to Main Content

A leucemia linfoide crônica, na maior parte dos casos, é assintomática e pode ser suspeitada por meio de exames de rotina, como em um hemograma (exame de sangue completo), que detecta as alterações celulares no paciente, em especial a quantidade em excesso dos glóbulos brancos.

Nos casos de LLC, encontramos um número aumentado de linfócitos no exame. Contudo, somente com o hemograma não é possível separar os linfócitos doentes dos normais. Sendo assim, é necessário olhar o sangue no microscópio, bem como encaminhar a amostra do sangue para alguns testes (imunofenotipagem, cariótipo e FISH, biologia molecular). Por meio de soluções químicas especiais, é possível identificar a linhagem celular nos grandes grupos, identificando se a leucemia é linfoide, os tipos de células que o organismo está produzindo em excesso e as mutações genéticas que ocorreram.

Para o diagnóstico da LLC geralmente não é necessário a realização de mielograma e/ou biópsia de medula, salvo em algumas situações específicas. Em alguns casos pode ser necessário realização de biopsia de um dos gânglios.

Estadiamento

Saber qual o estadiamento da leucemia linfoide crônica significa entender sua extensão no corpo, facilitando, assim, o entendimento sobre a necessidade de tratamento ou não.

Na LLC são dois os sistemas que fazem esta definição:

Sistema Rai – Usado com frequência nos Estados Unidos, está baseado na alta quantidade de linfócitos no sangue e na medula óssea. Com base nos resultados dos exames de sangue e medula, ele divide a LLC em 5 estágios:

  • Estágio Rai 0 – Os linfonodos, baço ou fígado não estão aumentados e os glóbulos vermelhos e plaquetas normais.
  • Estágio Rai I – O paciente apresenta alta quantidade de linfócitos no sangue e/ou medula óssea, além de linfonodos (gânglios) aumentados, mas o baço e o fígado não. As outras células estão normais.
  • Estágio Rai III – Além da alta quantidade de linfócitos, o paciente apresenta anemia, com ou sem aumento dos linfonodos (gânglios), baço ou fígado. As plaquetas estão normais.
  • Estágio Rai IV – Além da alta quantidade de linfócitos no sangue e/ou medula óssea, o paciente apresenta trombocitopenia (baixo número de plaquetas), com ou sem anemia, além de aumento de linfonodos, baço ou fígado.

Sistema Binet – Usado em países europeus, neste sistema a LLC é classificada pelo número de grupos de tecidos linfoide afetados (linfonodos cervicais, inguinais, na axila, baço e fígado) e também pela presença de anemia ou trombocitopenia (baixa de plaquetas). São três os estadiamentos:

  • Estágio Binet A – Menos de três áreas de tecidos linfoide aumentadas, sem anemia ou trombocitopenia.
  • Estágio Binet B – Três ou mais áreas de tecido linfoide aumentadas, sem anemia ou trombocitopenia.

Estágio Binet C – Anemia ou trombocitopenia presente

Acompanhe minhas redes sociais

Back To Top
×Close search
Search