skip to Main Content

O conceito Watch and Wait (tradução, observar e aguardar) é o seguido pelos especialistas na maior parte dos casos. Isso significa que, embora diferente, é muito comum que o início do tratamento não aconteça assim que o paciente receba o diagnóstico. Muitas vezes, a melhor escolha é apenas o monitoramento regular da doença.

O tratamento será indicado, quando:

– O paciente apresentar sintomas relacionados à doença, como a sudorese noturna, perda de peso e febre

– A doença for progressiva, com aumento rápido e importante do número de linfócitos, gânglios, baço ou fígado

– Tiver anemia e/ou trombocitopenia (redução de plaquetas) expressivo

As opções para realizar o tratamento são:

Quimioterapia

São diversos os quimioterápicos hoje existentes para tratar a LLC, dentre eles a ciclofosfamida, clorambucila, fludarabina e a bendamustina. Estes medicamentos geralmente são utilizados em combinação com imunoterapia (como por exemplo os anticorpos monoclonais contra linfócitos CD20+ – rituximabe, obinutuzumabe ou ofatumumabe).

A quimioterapia é feita em ciclos, para que o corpo do paciente tenha momentos de descanso, intercalados com períodos de tratamento intensivo. São aplicados via intravenosa e podem apresentar efeitos colaterais como febre, náuseas, vômitos, erupções cutâneas (na pele), dores de cabeça, feridas na boca e diarreia. A queda dos cabelos também pode acontecer, já que os medicamentos quimioterápicos afetam as células malignas e também as saudáveis, em especial as que se multiplicam com mais rapidez, como os folículos pilosos, responsável pelo crescimento dos cabelos.

Terapias alvo

Estes medicamentos agem diretamente em proteínas específicas e importantes, que facilitam o crescimento das células malignas na LLC. Estas medicações têm excelentes respostas com um baixo perfil de toxicidade, podendo ser utilizadas isoladamente ou em combinação com outros agentes.

Dois medicamentos possuem papel de destaque diante dos resultados dos estudos clínicos, o ibrutinibe e o venetoclax. São substancias administradas por via oral, através de comprimidos, indicadas geralmente para pacientes que já receberam um tratamento anterior para LLC.

TMO

O transplante alogênico de medula óssea é um procedimento capaz de curar a LLC, entretanto, devido o potencial de ocorrência de complicações relacionadas ao procedimento, só será indicado em casos refratários à várias linhas de tratamento. Para saber mais sobre o TMO, CLIQUE AQUI

Acompanhe minhas redes sociais

Back To Top
×Close search
Search