skip to Main Content
Câncer Hereditário

Câncer hereditário

Embora raro, é possível que a doença seja herdada na família

O câncer é um conjunto de doenças causados pela mutação no DNA das células. Isso quer dizer que estas células deixam de trabalhar corretamente e ficam doentes. Mas, é possível que o câncer seja hereditário?

Sim, o câncer pode ser hereditário. Agora, a boa notícia é que casos como estes são raros.

O que é hereditariedade

A hereditariedade é o conjunto de processos biológicos que asseguram que cada ser vivo receba e transmita informações genéticas por meio da reprodução. É a partir deste sistema que recebemos os popularmente chamados “traços familiares”, como a cor dos olhos, da pele. Uma doença genética também entra neste processo.

Cânceres hereditários

Neste momento você pode estar se perguntando: se o câncer é uma doença genética, então como pode ser rara sua hereditariedade? É importante termos em mente que os cânceres não se originam de um único gene. Ou seja, na maior parte dos casos, serão necessárias diversas alterações genéticas nas células para que a doença aconteça.

No entanto, é possível que algumas pessoas herdem genes modificados. E isso, sim, aumentará suas chances de desenvolver uma determinada doença oncológica.

Dentre os principais tipos de câncer hereditário, estão a mutação genética BRCA1, responsável por cerca de 80% de chances de uma mulher desenvolver câncer de mama e/ou de ovário em algum momento de sua vida, a mutação TP53 (associado, por exemplo, à síndrome Li-Fraumeni e também responsável pelo surgimento do câncer de próstata e a mutação APC, responsável pelo surgimento do câncer de intestino.

Estes, e outros genes modificados/doentes, podem ser passados entre gerações. As mutações hereditárias (ou germinativas) são aquelas em que os indivíduos podem passar aos seus filhos, logo na gestação.

Mas é importante frisar que somente cerca de 5% a 10% dos diagnósticos oncológicos são por conta de genes modificados. Outras características importantes são: idade precoce, mais de um tipo de câncer desenvolvido pelo mesmo paciente, vários membros da família apresentam o mesmo tipo de câncer, assim como suas gerações anteriores.

Hábitos de vida e o câncer

O câncer acontece, na grande parte dos casos, por conta do avanço da idade e pelos hábitos não tão saudáveis que assumimos.

Assim como nosso corpo, as células também “envelhecem”. Com isso, sua performance começa a não ser mais 100%, possibilitando o surgimento de um câncer – seja ele hematológico ou tumor sólido.

Mas o que praticamos em nosso dia a dia sem sombra de dúvidas têm grande influência para que nossas células também adoeçam. A má alimentação, obesidade, cigarro, bebidas alcoólicas e falta de exercício físico são alguns dos exemplos que podem levar um indivíduo a desenvolver um câncer. 

Linfoma, leucemia e mieloma múltiplo podem ser hereditários?

Não há estudos que comprovem a ligação entre estes tipos de câncer e a questão da hereditariedade. Como vimos, o câncer é hereditário quando um gene defeituoso é herdado entre gerações de uma mesma família.

A leucemia tem seu desenvolvimento a partir de falhas genéticas na medula óssea, com a má formação dos glóbulos brancos. Os linfomas, por sua, também têm falha genética no desenvolvimento dos glóbulos brancos do tipo linfócitos, fundamentais em nosso sistema imunológico. O mieloma múltiplo, por sua vez, se inicia na medula óssea, quando no momento em que os linfócitos irão se diferenciar para, então, tornarem-se plasmócitos, ocorre uma mutação celular em um ou mais genes, passando a produzir plasmócitos anormais.

Nenhum deles irá se desenvolver de acordo com as gerações familiares.

Câncer pega?

De forma alguma! Não tem como “pegar” câncer. Diferente dos vírus e bactérias, o câncer não pode ser transmitido via contato físico ou pelo ar. Como vimos, é doença de desenvolvimento genético.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search