skip to Main Content
Vacina Contra A Pneumonia

Vacina contra a pneumonia

Pacientes com leucemias crônicas, linfomas e mieloma múltiplo, que vão iniciar a quimio, devem tomar!

Em meio ao novo coronavírus, a vacinação para evitar algumas doenças tornou-se ainda mais importante. E para pacientes com leucemias crônicas, linfomas e mieloma múltiplo em início do tratamento com quimio e radioterapia, a vacina contra a pneumonia é indicada.

A pneumonia é uma doença temida por todos. Porém, em alguns grupos de risco, como os pacientes imunossuprimidos, ela pode ser considerada ainda mais perigosa.

Causada por infecções que se instalam nos pulmões, ela acontece no espaço alveolar (onde ocorre a troca gasosa do ar), quando há penetração de um agente infeccioso como bactérias, vírus, fungos e até mesmo por reações alérgicas.

Dentre seus principais sintomas estão: febre alta, tosse, dor no tórax, falta de ar, secreção de muco purulento de cor amarelada ou esverdeada e prostração.

Alguns fatores de risco estão associados ao desenvolvimento da pneumonia:

  • Cigarro, por conta da reação inflamatória
  • Álcool, porque interfere no sistema imunológico
  • Ar-condicionado, por deixar o ar muito seco, facilitando a infecção por vírus e bactérias
  • Gripes mal cuidadas
  • Estar imunossuprimido

Previna-se contra a pneumonia!

A pneumonia tem tratamento e o uso de antibióticos será necessário para eliminar a infecção dos pulmões. Porém o caminho mais assertivo é a vacinação.

Em tempos de coronavírus, um importante motivo para que o paciente oncológico tome a vacina é evitar que, infecções virais comprometam o sistema imunológico e aumentem o risco de infecções e contaminação bacteriana.

Qual vacina contra a pneumonia tomar?

São duas as vacinas existentes para a prevenção da pneumonia:

  • Pneumocócica conjugada 13 valente (VPC13) – Protege contra infecções invasivas causadas por 13 subtipos da bactérias pneumococo, que podem causar não só a pneumonia, como também meningite, otite, dentre outras doenças.
  • Pneumocócica Polissacarídica 23-valente (VPP23) – Protege contra infecções causadas por 23 subtipos da bactéria pneumococo, que causam pneumonia, meningite e otite.

Tenho câncer, posso tomar a vacina pneumocócica?

Não só pode, como deve! Pacientes com cânceres hematológicos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Imunologia (SBIm), são os que fazem parte do grupo que têm maior probabilidade de desenvolver a doença infecciosa. Então, é bem importante se vacinar.

Importante! A vacina será indicada para pacientes que darão início ao tratamento com quimioterapia e radioterapia e também para aqueles que fizeram um transplante de medula óssea.

Onde receber a vacina

No sistema público de saúde, as duas vacinas estão disponíveis nos Centros de Referência de Imunobiológicos Especiais (Crie). Nas clínicas particulares, a vacina está disponível para toda população. Porém, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), apenas alguns grupos de pessoas de pessoas com câncer é que podem ser beneficiados:

Pneumocócica conjugada 13 valente:

  • Pacientes oncológicos
  • Transplantados de células-tronco hematopoiéticas (TMO)
  • Transplantados de órgãos sólidos

Pneumocócica polissacarídica 23 valente (maiores de dois anos):

  • Pacientes com imunodeficiência por causa de câncer
  • Transplantados de medula óssea ou órgãos sólidos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search