skip to Main Content
Câncer, Neoplasia E Tumor São Coisas Diferentes

Câncer, neoplasia e tumor são coisas diferentes

Vários termos são utilizados para abordar assuntos da Oncologia, mas nem todos eles têm o mesmo significado

A Oncologia é bastante vasta, seja pela quantidade de doenças atendidas, pelos diferentes tratamentos adotados e até mesmo pelas especializações médicas. E com isso, termos como câncer, neoplasia e tumor acabam por confundir as pessoas. Afinal, qual a diferença entre eles?

Bem, o primeiro passo para o entendimento é saber que nem todo tumor é câncer. A palavra tumor corresponde ao aumento de volume observado em alguma parte qualquer do corpo. Mama, próstata, bexiga, pele, dentre outros órgãos pode desenvolver um tumor, por exemplo. Quando o tumor acontece devido ao crescimento do número de células, ele poderá ser chamado de neoplasia – que pode ser benigna ou maligna. O câncer, por sua vez, sempre será considerado uma doença maligna.

O que é neoplasia benigna

Uma neoplasia benigna, que também pode ser chamada por tumor benigno, nada mais é que do uma massa de células que fica localizada em algum órgão, mas que se multiplicam lentamente e se assemelham ao seu tecido original, oferecendo pouco ou zero risco ao paciente.

Estas células ficam restritas ao local de origem, envoltas por uma “cápsula fibrosa”, o que impede a propagação celular. Geralmente, com uma cirurgia é possível realizar a retirada do tumor benigno e, pronto, o paciente está livre da doença. Mas não do acompanhamento médico!

Embora seja raro, é possível que uma neoplasia benigna se transforme em maligna, com a mudança no comportamento das célualas, por isso é essencial ter atenção especializada.

O que é neoplasia maligna

Neoplasia maliga, também chamada por câncer ou tumores malignos, é o conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado (maligno) de células que invadem tecidos e órgãos, podendo espalhar-se para outras regiões do corpo (metástase).

Ele é causado por alterações da estrutura genética (DNA) das células, as chamadas mutações celulares. Cada célula sadia sabe como deve trabalhar corretamente no corpo e como deve se comportar ao longo de sua existência: nascer, crescer, se dividir e morrer. Porém, quando ocorre um erro em alguma das etapas deste processo, elas podem se tornar malignas e muito prejudiciais ao organismo.

Assim, o câncer sempre será considerado maligno e um caso de urgência médica, pois seu desenvolvimento é rápido e exigirá um diagnóstico precoce e tratamentos diversos. Dentre eles, quimioterapia, radioterapia, imunoterapia e transplante de medula óssea.

Cânceres do sangue são todos malignos?

Sim, todos são considerados neoplasias malignas. Mesmo aqueles com crescimento lento, como o caso dos linfomas indolentes e das leucemias crônicas. Isso porque, embora a evolução seja benigna, o comportamento é maligno e a qualquer momento  podem ter alterações celulares importantes. Estas devem ser tratadas com rapidez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search