skip to Main Content
Cores Da Quimio

Cores da quimio

Quimioterapia vermelha e quimioterapia branca podem até ser diferentes, mas têm o mesmo objetivo: eliminar o câncer

Se você é paciente e já fez – ou ainda faz – tratamento com quimioterapia, já deve ter reparado que existem cores diferentes entre as medicações aplicadas: elas podem ser brancas ou vermelhas.

Vem entender o porquê!

Quimioterapia vermelha

Este tipo é entendido pelos pacientes como a quimioterapia mais forte, com efeitos colaterais mais intensos. Sua coloração avermelhada se dá por conta dos seus medicamentos, de cor rubi, quando diluídos. São eles a Doxorrubina e Epirrubucina, que podem ser usados isoladamente ou em conjunto.

Este tipo de tratamento é indicado para diversos tipos de câncer, como linfoma de Hodgkin e linfoma não-Hodgkin, leucemia linfoide aguda (LLA), leucemia mieloide aguda (LMA), câncer de mama, câncer de pâncreas, de bexiga, entre outros.

De fato, estes medicamentos, pertencentes ao grupo das antraciclinas, por serem mais “ácidos” apresentam efeitos adversos mais intensificado. Dentre os mais comuns estão a temida queda dos cabelos, náuseas e vômitos, mucosite e fadiga.

Quimioterapia branca

A quimioterapia branca, por sua vez, não possui cor alguma. Seu líquido é transparente, já que, embora os medicamentos tenham cores variadas, quando dissolvidos, acabam não promovendo coloração (ficam incolores). Os medicamentos mais utilizados são Taxol, Ciclofosfamida, Docetaxel, Gencitabina e Vinorelbina. Eles podem ser aplicados de maneira individual ou em conjunto.

A depender do medicamento, tipos diferentes de câncer podem ser tratados. A ciclofosfamida, por exemplo, é um medicamento que atua em diferentes tipos da doença, incluindo linfomas malignos e em estadiamento avançados, mieloma múltiplo e diferentes tipos de leucemias.

Mas, em um geral, a quimioterapia branca é mais indicada para cânceres sólidos, como de cabeça e pescoço, próstata e pulmão.

Seus efeitos colaterais costumam ser mais brandos, mas a depender do medicamento usado os cabelos e pelos do corpo podem cair, além de ocasionar náuseas, queda de imunidade, dores musculares e formigamento nas mãos e nos pés.

Tipos de quimio

As principais maneiras de se aplicar a quimioterapia são:

  • Intravenosa (pela veia) – Os medicamentos são aplicados na veia ou por meio de cateter, na forma de injeções ou dentro do soro.
  • Via oral (pela boca) – Pode ser em forma de comprimido, cápsula e líquido e o paciente pode tomar em casa.
  • Intramuscular (pelo músculo) – A medicação é aplicada por meio de injeções no músculo.
  • Subcutânea (abaixo da pele) – A aplicação da quimio é feita com uma injeção no tecido gorduroso acima do músculo (abaixo da pele).
  • Intratecal (pela espinha dorsal) – Grande parte dos tratamentos oncológicos não atravessa a barreira hematoliquórica – que protege o Sistema Nervoso Central (SNC) de substâncias potencialmente neurotóxicas presentes no sangue -, tornando difícil o tratamento e a profilaxia da leucemia meníngea decorrente do câncer de mama, linfoma, entre outros tumores. Para estes casos, embora pouco comum, este tipo de quimioterapia será aplicada no líquor (o líquido da espinha), e será administrada pelo médico.
  • Tópica (sobre a pele)– O quimioterápico pode ser líquido ou em formato de pomada, e deve ser aplicado diretamente no câncer, sob a pele.

Tirando a quimioterapia oral e tópica, todas as outras serão realizadas em ciclos, com um período de tratamento, seguido por um período de descanso, para permitir ao corpo um momento de recuperação.

Para estas três últimas, o paciente também precisará ir até o hospital para receber o tratamento. Dependendo do caso, pode ser necessário ficar hospitalizado durante todo o período da quimio.

This Post Has 4 Comments
  1. Sou paciente recém transplantado em plena recuperação e muito grato a toda a equipe de oncologistas que me tratam e trataram….
    Acho maravilhoso que as pessoas possam ter acesso a estes esclarecimentos vindo do seu site….
    Parabéns e obrigado por tudo….
    Eternamente grato….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top
×Close search
Search